[ editar artigo]

Verdades que ninguém nunca te falou sobre progressivas

Verdades que ninguém nunca te falou sobre progressivas

Criou-se uma tendência de que cabelo bonito é cabelo liso e assim surgiu a progressiva, prometendo facilitar o dia a dia das mulheres, deixando um liso absoluto, tratado e cheio de brilho.

O alisamento está por alguns anos no mercado, se tornou de tão fácil  acesso que até mesmo o cliente leva para somente aplicar no salão e com o preço muito mais reduzido que no período de seu lançamento. Seu principal ativo é o formol. Mas, o que é formol?

O formol é um ácido chamado Aldeído e é composto por carbono, hidrogênio e oxigênio ele se acopla muito bem ao cabelo por este ter também alguns dos seus elementos.

Aprofundando um pouco mais sobre o assunto, descobriu-se que o ativo (formol) é uma substância altamente tóxica e cancerígena e várias questões foram levantadas a este respeito, "encurralando" dessa forma as empresas de fabricação desses produtos. Estas por sua vez, alegam conter 0,2% de formol e que a quantidade é liberada pela Anvisa (Agência Nacional de Segurança Sanitária). Mas, sabe-se que essa porcentagem é insuficiente para um alisamento, na verdade a progressiva é composta  de 30% dessa quantidade.

O formol age nas pontes de hidrogênio, gerando novas pontes chamadas etilênicas e no caso das escovas ácidas que também liberam formol por fonte de calor, forma as pontes metilênicas. Seu uso causa irritação na pele e mucosas, descamação do couro cabeludo, alergias, problemas respiratórios, estomacais, alteração do DNA, causando câncer. Ao contrário do que muitos pensam, a progressiva não é tratamento, não devolve nutrientes ao cabelo, ela desnaturaliza o cabelo retirando toda água que contém no fio, causando impermeabilidade impedindo que o cabelo receba qualquer tratamento, isso se dá pelo selamento das cutículas.

Hoje em dia, há uma preocupação grande em tentar reparar o erro do passado  quando para conseguir vender este serviço era transmitido ao cliente informações erradas.

Todos nós, profissionais e clientes devemos nos conscientizar sobre o risco à vida e a saúde que a progressiva traz.

O uso indevido desse ativo é proibido por lei, pela legislação brasileira e considerado crime hediondo pelo Código Penal em seu artigo 273.

Recomendações: Use ou recomende aos clientes alisamentos de formas saudáveis a base de tioglicolato de amônio, hidróxido de guanidina, de sódio e de lítio. E lembre-se: Alisamentos que não contém nenhum desses ativos, terá com certeza o formol, não se deixe enganar.

 

 

Educadores da Beleza - Comunidade de Colorimetria Avançada
Ler conteúdo completo
Indicados para você