[ editar artigo]

Tricologia, Alopecia e Síndromes

Tricologia, Alopecia e Síndromes

Tricologista

É o especialista que estuda os fios do cabelo, couro cabeludo e pelos. É o profissional formado pela área de saúde, pode praticar a tecnologia dentro de seu campo a sua formação de base:

  • Cabeleireiros
  • Visagista
  • Tricologista
  • Farmacêuticos
  • Químicos
  • Biomédicos
  • Esteticista
  • Médicos entre outros (Dermatologista)

Qual a diferença entre Tricologista e Dermatologista?

Tricologista: É o profissional especializado onde orienta tratamentos e as diversas mudanças de hábitos e problemas relacionados aos cabelos e ao couro cabeludo.

Dermatologista: Especializado em cuidar em determinadas áreas, se aprofundando em tratamentos, técnicas, procedimentos, e medicações (estudo das doenças que acometem a pele e o couro cabeludo).

Como inicia a um tratamento?

  • Avaliação - Diagnóstico
  • Exame de tricoscopia
  • Tratamento que afetam estas estruturas como: queda e quebra dos fios, inflamações, infecções e doenças do couro cabeludo.
  • Próximas etapas com excelentes resultados, recuperar ou manter os fios do cabelo e saúde do couro cabeludo.

Desinfecção do couro cabeludo

  • Auxiliar no aumento do fluxo sanguíneo.
  • Laser - Estímulo ao folículo capilar.
  • Argiloterapia - Processo de argila que conduz à ações bactericidas, regeneradoras, anti-inflamatórias, e antissépticas.
  • Sessões de massagens - Fortalecem o bulbo capilar, resgatando os fios.

Para quem é indicado o método da tricologia? E quem tenha situações e problemas de distúrbios capilares como situações de infecções, inflamações no couro cabeludo, quais são?

  • Má alimentação.
  • Pouco crescimento, entre outros.
  • Pré e pós tratamento capilar.
  • Caspa excessiva.
  • Perda e volume capilar.
  • Coceira e sensibilidade no couro cabeludo.
  • Afinamento dos fios.
  • Dermatite seborreica.
  • Oleosidade excessiva.
  • Descamação ou vermelhidão no couro cabeludo.
  • Queda dos cabelos com intensidade.
  • Alopecia.
  • Estresse.
  • Ansiedade.

Alopecia androgenética

Alopecia ou calvície - É a forma de quedas de cabelos geneticamente determinada a antecedentes.

1 - Hereditariedade

2 - Hormônio atingem: homens 80% e mulheres 40%

Sintomas: os folículos pilosos são agredidos por hormônio (DHT), promove afinamento dos fios, ficam ralos e encurtamento dos fios e progressivamente o couro cabeludo mais aberto.

Eflúvio Telógeno

Caracteriza pelo aumento de queda diária de fios de cabelo, é bem visto principalmente naquele bolo que cai no chuveiro ou fica na escova quando penteamos.

Causas: Está associada a alguma situação de evento que aconteceu há três meses antes do início da queda, são estes exemplos:

  • Pós- parto;
  • Febre;
  • Gripe;
  • Dietas restritivas;
  • Doenças metabólicas ou infecciosas;
  • Cirurgia bariátrica (por conta da perda de sangue);
  • Além do estresse.

Sintomas: É a queda aguda do cabelo, que aumenta dia- a- dia, coceira no couro cabeludo, primeiramente na região posterior e também em outros casos presentes:

  • Inflamação no couro cabeludo;
  • Problema com caspa;
  • Combate a queda de cabelo;
  • Combate a oleosidade excessiva;
  • Recuperação da saúde dos fios. 

Exame digital de tricoscopia

É um estudo microscópio de diferentes áreas do couro cabeludo, onde se identifica as alterações, o tipo de alopecia e presença de fungos, descamações e afinamento de fios.

Foliculite

É uma infecção de pele que se inicia nos folículos pilosos, é motivada por uma infecção bacteriana ou fúngica, também causada por vírus e até mesmo por uma inflamação de pelos encravados. A infecção se apresenta no formato de pequenas espinhas de pontas brancas em torno de um ou mais folículo pilosos.

Alopecia Areata

É uma doença inflamatória e autoimune que causa diversos fatores:

  • Cabelos quando renascem (podem ser brancos), adquirindo posteriormente sua coloração normal;
  • Começam a cair fios, resultando em falhas circulares sem pelos ou cabelos;
  • Participação autoimune;
  • Desenvolvimento genético.

Psoríase

Ocorrem em até 80% das pessoas que tem a doença com sintomas no couro cabeludo, elas surgem em placas escamosas brancas, parecidas com caspa, não só nas regiões do couro cabeludo, mas também na testa, na nuca e atrás das orelhas. Faz- se diagnósticos através de exames do tricoscopia e terapeuta capilar.

 

 

 

 

 

 

 

Educadores da Beleza - Comunidade de Colorimetria Avançada
Ler conteúdo completo
Indicados para você