[ editar artigo]

Quais os cuidados que o profissional deve ter antes de uma coloração ou descoloração?

Quais os cuidados que o profissional
deve ter antes de uma coloração ou descoloração?

Este é um assunto de máxima importância, pois não só interessa aos fabricantes de produtos, bem como aos profissionais e mais ainda aos clientes, que serão, em última estância os maiores  atingidos, caso não sejam tomadas as precauções  necessárias. 

À medida que novos produtos forem lançados, serão observados acidentes alérgicos ou de natureza irritante. O surgimento de lesões cutâneas não só afetam os clientes mas também os profissionais que manipulam as referidas  substâncias. 

Quando ocorre um acidente alérgico ou por irritações, surgem as seguintes perguntas:

A) QUAL O MOTIVO QUE PROVOCOU A REAÇÃO?

B) A QUEM (OU A QUE) ATRIBUIR A CULPA?

Com frequência a culpa é atribuída ao cabeleireiro, julgando que houve incompetência ou falta de cuidados, acreditando, muitas vezes, que o mesmo utilizou um produto deteriorado ou falsificado. O profissional igualmente fica numa situação embaraçosa porque, na sua grande maioria, realiza o seu trabalho  conscientemente e diante da certeza de que não cometeu nenhuma falha.

Nestas condições é forçado a admitir que o produto empregado não estava em boas condições. É o desconhecimento das possibilidades de reações alérgicas na pele ou couro cabeludo de qualquer pessoa, aparentemente normal, que não permitirá um esclarecimento de tais acidentes. Um produto utilizado para colorir ou descolorir os cabelos tem a capacidade de irritar ou produzir dermatites na pele de uma pessoa aparentemente sã, dependendo, em grande parte da sua composição química, do grau de concentração, de sua alcalinidade ou do tempo que permanece em contato com a pele ou couro cabeludo.

Teoricamente nenhuma pessoa está livre da possibilidade de sofrer um acidente desta natureza.

Existem pessoas mais sensíveis que estão propensas às alergias ou apresentam  afecções cutâneas de caráter alérgico. Existem também casos de espessura,  alcalinidade ou acidez da pele, ou mesmo sua cor que determina mais facilmente reações ao uso de corantes.

As pessoas de pele seca e clara são mais propensas às dermatites alérgicas. Por isso é muito importante saber a qualidade do produto.

Um bom diálogo e diagnóstico do couro cabeludo da cliente sempre é essencial.

 

Tereza Althman- Cabeleireira Colorimetrista formada com o Educador ALEJANDRO VALENTE. 

Educadores da Beleza - Colorimetria
Ler matéria completa
Indicados para você