[ editar artigo]

Progressiva ácida ou com formol? Existem benefícios e malefícios?

Progressiva ácida ou com formol? Existem benefícios e malefícios?

Características químicas do formol

O formol, ou metanal, apresenta uma substância orgânica com um átomo de carbono ligado a um oxigênio e a dois hidrogênios, como podemos observar em sua estrutura abaixo:

Metanal- Fórmula estrutural do metanal

Na estrutura do metanal, temos um grupo carbonila (carbono que realiza uma dupla ligação com o oxigênio), logo, ele pertence à função aldeído. Como possui só um carbono, trata-se do menor aldeído existente.

O metanal apresenta alta inflamabilidade (queima com facilidade), além de ser capaz de reagir quimicamente com as mais diversas substâncias. Veja alguns exemplos de substâncias que reagem com o formol:

- Albumina (proteína encontrada, por exemplo, na clara do ovo);

- Caseína (proteína encontrada no leite);

- Óxidos (substâncias inorgânicas binárias cujo elemento mais eletronegativo é o oxigênio, desde que apresente NOX -2, como o CO2);

- Nitrometano (substância orgânica formada pela associação do grupo nitro (NO2) com um radical metil (CH3));

- Carbonato de manganês (MnCO3 - sal inorgânico utilizado na produção de cerâmicas);

- Peróxidos (substâncias inorgânicas binárias cujo elemento mais eletronegativo é o oxigênio, desde que apresente NOX -1, como o H2O2);

Características físicas do formol

Em temperatura ambiente, ele é um líquido claro;
Massa molar igual a 30 g/mol;
Seu ponto de fusão é de -92°;
Seu ponto de ebulição é de 96°;
Sua taxa de evaporação é similar à da água;
A solubilidade em água é infinita;
É solúvel em solventes orgânicos, como o etanol, propanona e éter;
Suas moléculas apresentam geometria trigonal plana;
Sua densidade é de 1,1 g/cm3;
Seu pH (concentração de íons H+) varia de 3 a 4 (é uma substância ácida).

Produção do formol 

O formol pode ser obtido a partir de alguns processos químicos, mas o método mais utilizado é a oxidação catalítica do metanol.

Metanol- Fórmula estrutural do metanol

No processo de oxidação do metanol, utiliza-se como catalisador um óxido metálico ou a prata. Além do catalisador, o metanol é submetido a uma mistura gasosa (composta por hidrogênio, monóxido de carbono e dióxido de carbono), sendo convertido em metanal.

Formação do metanal

Temos muitos nomes diferentes que derivam do formol e muitas marcas são vendidas como se não tivesse formol.

Esses são os ácidos encontrados em produtos que em aquecimento se tornam o formol ou gás tóxico altamente cancerígeno em progressivas:

Metanal 
Formalina
Óxido Metileno
Methylene Glycol 
Oxymethylene
Methylaldehyde( metil aldeído)
Oxomethane
Aldeído Fórmico 
BFV
Fannoform
Formalih 
Fyde
Ivalon
Karsan
Lysoform 
Glutaral 
DMDM Hydanthoin( liberador de formol)
Oxyacetamina
Metylene Glycol
Glioxicilico.

O uso indevido do formol é proibido  por lei.

Tem também o mais recente que é o ácido lácteo. No caso esse lácteo não aparece nessa lista, mas sendo acido encontrado em escovas progressivas, selagens e Botox são nocivos a saúde em sua forma gasosa.

Cabe ao profissional estar sempre se atualizando para não se deixar enrolar. Vivemos em um tempo onde mais de 50% dos cabeleireiros sobrevivem de progressiva por não ter conhecimento o suficiente para fazer o que um ótimo profissional faz (colorir, cortar, pentear,etc...), baseado nesta estatística, as empresas de pequeno e baixo porte (incluído as de fundo de quintal) disseminam tudo quanto é tipo de ativos prometendo alisamentos saudável.

Não precisamos ser muito espertos para ver que empresas que tem nome e estão a muitos anos no mercado, não tem alisamento temporário para oferecer, alisamento químico saudável, somente a base de tioglicolato ou a base de hidróxidos, mas poucos são os profissionais que sabem fazer uso destes ativos justamente porque tem de estudar muito, fazer muitos testes e estar sempre se aperfeiçoando.

Quais os benefícios dos alisamentos temporários? Digamos que nenhum, apenas causam uma aparência de cabelos tratados devido o brilho e fios lisinhos devido a queima das cutículas durante o processo de chapinha (prancha), tornando os fios impermeáveis, dificultando assim a entrada de tratamentos, dificulta também a abertura de cor quando for fazer um loiro por exemplo, os fios com alinhamentos térmicos (sejam eles, progressiva, selagem, botox, enzimoplastia, plástica de fios, etc...) A tendência são fios amarelados e quebradiços.

Quer entender melhor o estrago causado nos fios quando aplicamos um alinhamento ácido e fazemos coloração ou descoloração? Pense no efeito sanfona, quando o corpo engorda e emagrece, engorda e emagrece, com o tempo o corpo cria inúmeras estrias, celulites, flacidez, deixando uma aparência que mulher nenhuma gosta e nem aceita, apenas convive descontente. Com o cabelo não é muito diferente, quando você aplica um produto ácido (progressiva) em um outro momento uma coloração (produto alcalino) você causa um impacto muito grande no fio elevando o pH do cabelo, deixando alcalino (com coloração ou descoloração), depois você baixa o pH do cabelo para ácido (aplicando progressiva na intenção de baixar ou reduzir o frizz) e segue fazendo isso por várias sessões, eriça cutículas (alcalino), sela cutícula (ácido), eriça cutícula (alcalino), sela cutícula (ácido). Isso vai criando atritos no fio, retirando melanina, queratina, aminoácidos, etc... E não repõe, somente sela os fios. Resultado: cabelos quebradiços, sem nutrientes, sem água, sem vida e sem crescimento no cumprimento (por causa do corte químico), você só perceberá crescimento de raiz.

Este é um assunto muito polêmico, mas sei da importância de divulgar esta informação, pois como colorimetrista que sou, tenho o dever e a responsabilidade de alertar outros profissionais e também os clientes.

Explicação do Alejandro Valente:

 

Edilene de Medeiros

Educadores da Beleza - Colorimetria
Edilene de Medeiros
Edilene de Medeiros Seguir

Cabeleireira, colorimetrista, colorista, educadora capilar, formação pela academia Pivot Point, Federação brasileira das escolas de cabeleireiros do estado de São Paulo, cursando ativos cosméticos e colorimetria científica. Professora Senac.

Ler matéria completa
Indicados para você