[ editar artigo]

Educando para Educar

Educando para Educar

Através desses últimos 7 anos venho desempenhando um papel importante na educação de profissionais da Beleza pelo Brasil e no mundo e assim tenho visto muito crescimento profissional em vários âmbitos da profissão de cabeleireiro.

Vejo profissionais que não tinham o olhar ou a visão aberta ao que o futuro poderia trazer para o seu mundo que muitas vezes fechado e sem uma abertura tão grande nas possibilidades do seu crescimento.

Conheci pessoas pelo Brasil e muitas outras em vários países do mundo, claro que na maioria tudo pela internet, mas a proximidade que senti foi grande e até muito carinhosa por todos e claro com muito respeito pelo meu trabalho, e isso me fez pensar em como poder educar para poder também outros educarem outros, e assim se tornar uma corrente do bem, pois é isso que fazemos quando ajudamos pessoas que talvez nunca venhamos a conhecer pessoalmente, mas tenho a certeza de que se conhecer um dia será um dos meus maiores prazeres, pois já tive essa experiência em olhar nos olhos de um aluno ou aluna e esses com os olhos brilhantes e alguns marejados e outros até chorando ao ponto de perder o fôlego, olha isso não tem dinheiro que pague essa emoção. Por isso escolhi hoje seguir como educador e também me denominar como um realizador de sonhos que acredito que muitos ainda nem sabem que esse sonho também faz parte da vida deles e terei o enorme prazer de trazer isso a tona de cada um deles.

Mas esse artigo aqui traz nesse momento outra coisa a tona, a verdade por trás da educação de um profissional, e esse profissional entendo assim: aquele que trabalha como cabeleireiro pelo fato de um dia descobrir, que isso seria sua mudança de vida, pois o dinheiro surgia como um passe de mágica e muitas vezes esse profissional ainda estava estudando e assim decide: Pra que estudar se já encontrei minha profissão? Pois já ganho dinheiro com isso então não preciso de mais nada... mas a vida mostra que o conhecimento precisa andar junto com a educação, e não estou falando daquela educação de pai e mãe com relação a respeito pelo próximo ou pelos idosos (hoje isso também não acontece muito em alguns lares, pois a lei de não pensar nesse respeito é algo que não concordo). Eu falo sobre a educação ao poder simplesmente se comunicar com seu cliente, colocando as palavras certas no lugar certo e termos técnicos que podem ajudar e muito o profissional no seu desempenho diante dos clientes e colegas de trabalho, que é outro assunto também, saber respeitar o espaço do colega é acima de tudo ético e digno de admiração pelas pessoas que costumam frequentar os ambientes dos salões, enfim esse universo é muito vasto e precisamos ir com calma muitas vezes, pois mudar maus hábitos não é da noite para o dia.

 

Palavras precisam ser bem colocadas e conjugadas de forma correta, ou no mínimo mais próximo do que é certo, pois temos a língua mais difícil de ser falada no mundo, pois muitos aprendem falar outros idiomas, mas perceba como é difícil para quem não é Brasileiro aprender nossa amada língua Portuguesa, então se é difícil para muitos Brasileiros o que diremos dos estrangeiros?

Como eu disse aqui, é uma tarefa árdua, mas o propósito de um educador é educar em todos os pontos necessários para o crescimento de cada pessoa como um ser humano ou simplesmente como um cidadão de respeito e respeitado por todos e isso, acredite, é fruto da educação, seja ela profissional ou de categoria familiar.

Esse artigo veio pra falar e vai falar a respeito de algumas palavras que hoje são ditas de forma errônea e que não custa nada pararmos e analisarmos se falamos ou escrevemos essas palavras de forma correta, pois muitos dão a desculpa que hoje ao digitar palavras na internet se criou outra linguagem, e uma linguagem muito chula e muitas vezes sem nexo, pois ao educar alunos de forma online a melhor forma de corrigir o que digitam de forma equivocada é devolver a sua resposta usando as palavras que o seu interlocutor digitou só que de forma correta, dessa forma pode funcionar a educação de forma indireta, pode demorar um pouco, mas corrigir de forma direta muitas vezes pode parecer desrespeitosa.

O que é preciso fazer para evitar esses erros?

Ler é uma das alternativas muito importantes, escrever palavras que tem dúvida se está errada e visualizar se o formato daquela palavra condiz com as letras que foram usadas, além disso também havendo dúvidas ao enviar uma mensagem ou texto para alguém, antes passe aquelas palavras em alguns aplicativos como dicionários e ali terá uma resposta a sua dúvida se o que acabou de digitar irá de forma correta para o receptor da mesma.

       *Corretor de Português do Google

 

Frases como essas são fáceis de se corrigir:

Poderia " mim " tirar uma dúvida?

Mim ajuda...

Mim diga...

Mim faz um favor...

Esse "mim" é muito colocado em frases nesse sentido, pois o correto seria "me" e ficaria dessa forma:

Poderia me tirar uma dúvida?  Ou: Poderia me esclarecer essa dúvida?

Me ajuda, Me diga e Me faz um favor.

"Agente" tem tudo a ver com esse carro.

A palavra agente existe, no caso seria agente de trânsito, agente federal, mas quando falamos no sentido da frase o correto é:

"A gente" tem tudo a ver com esse carro ou apenas temos tudo a ver com esse carro.

Essa casa é "concerteza" uma casa linda.

Concerteza não é uma palavra correta, pois o sentido é uma frase e seria dessa forma:

Essa casa é "com certeza" uma casa linda

Bom eu poderia enumerar muitos termos ditos ou escritos de forma errônea, mas esse artigo já está muito longo, tenho certeza que se você chegou a ler até aqui e se identificou, espero poder mudar algo na sua vida, pois sou um educador e se eu fechar os olhos a tudo isso e muitas outras coisas, penso não estar fazendo meu dever da forma correta.

Afinal ser Educador é para que você possa também Educar o próximo.

 

Compartilhe esse artigo.

Educadores da Beleza - Comunidade de Colorimetria Avançada
Osvaldo Morroni
Osvaldo Morroni Seguir

Educador e Palestrante

Ler conteúdo completo
Indicados para você