[ editar artigo]

Educador na área da beleza: Dicas para destravar a oratória

Educador na área da beleza: Dicas para destravar a oratória

A educação na área da beleza tem crescido cada dia mais, principalmente nas mídias sociais, os profissionais buscam a independência das grandes empresas que só nos forneceram cursos por anos pensando em vender seus próprios produtos, nos forçando uma dependência e sem pensar em nossos problemas diários. Mas nós felizmente acordamos e vimos a força que temos e a importância da nossa profissão na vida das pessoas, vimos não que precisamos de grandes marcas e sim do nosso conhecimento, experiência, ânsia por aprender e a paixão por esta linda profissão que traz beleza e auto estima para muitas pessoas. Por isso hoje vemos tantos profissionais sérios que querem passar seu conhecimento e experiência com amor e dedicação afim de ajudar outros cabeleireiros. Se o seu sonho também é ser um educador na área da beleza, fique até o final que irei dar dicas sobre como isso pode se tornar possível  na sua vida.

As mídias sociais são um ótimo veículo para quem tem o desejo de expor o seu conteúdo, e definir o seu público é seu primeiro passo, se sua finalidade é dar  aula não tem sentido ter um publico que não seja profissional da beleza. Outro ponto super importante é não se perder nas postagens misturando a vida pessoal com a profissional.

ORATÓRIA

A oratória é um dom, que poucos nascem com ele, e para dar um boa aula ou palestra é importante se comunicar de forma clara e objetiva, além disso um bom orador tem a capacidade de transmitir credibilidade. Mas não se preocupe se você faz parte do grupo de pessoas que não nasceram com esse  dom, pois existem técnicas que podem ser desenvolvidos para te transformar em uma pessoa muito eloquente.

 A maior dificuldade da maioria das pessoas é a timidez. Essas pessoas relatam que conversando com os clientes ou com pessoas do seu cotidiano não tem a menor dificuldade de expressar, mas as mesmas quando estão falando com um público maior ou na frente de câmeras parecem travar, gaguejar ou até mesmo esquecer as palavras. Isso acontece porque as pessoas quando estão na sua zona de conforto tendem a ter mais facilidade com as palavras, mas quando colocados sobre pressão ou quando lidam com uma situação fora do seu comum acabam confundindo as palavras e fazendo uma confusão com o discurso. Um bom exercício para esse tipo de dificuldade é falar na frente do espelho, sempre falando com a cabeça erguida olhando bem fundo nos seus olhos. No começo é difícil mas com o tempo isso vai se tornando normal e você se acostumando com os olhares em cima de você. A partir de agora vou compartilhar com você algumas técnicas dadas pelo no professor Alejandro.

Leitura exata:

É super importante o treinamento de ler exatamente o que está escrito, sem tirar nenhum acento, vírgula ou ponto, porque isso faz com que seu assunto não seja entendido de maneira correta. A pronuncia correta das palavras são de extrema importância, como por exemplo o nome da nossa profissão: cabeleireiro, muitos falam errado "cabeleileiro", "caberereiro" é super importante estar atento a esses detalhes, pois imagine alguém ouvindo a sua palestra ou uma live falando de forma errada? Essa pessoa vai acabar perdendo o interesse de te ouvir ate o final. O uso de gírias excessivamente  também pode atrapalhar, cada uma de nós tem um grau de instrução diferente mas precisamos sempre buscar estudar para ter uma constante evolução, e falar de forma correta da mais credibilidade ao profissional. Ter o habito de ler ajuda bastante.

Clareza:

Tome sempre cuidado na forma de falar, fique atento se está falando rápido demais ou devagar demais, ou se suas palavras estão saindo de forma clara. O posicionamento do corpo também pode interferir no seu tom da voz, evite deixar os ombros caídos e a cabeça baixa demais. Como sua voz é ouvida, faz muita diferença para manter a atenção da sua plateia. O contato visual, as expressões faciais também ajudam na exposição do seu discurso. 

Fluência:

Imagine a seguinte situação: você em uma conversar com um amigo, tirando do bolso um papelzinho e lendo: olá, tudo bem com você? Quanto tempo eu não o vejo... Não seria estranho? Um dialogo tem que fluir de forma natural, quando estamos conversando queremos ter uma conversa espontânea e natural, não algo parecendo ensaiado, ler um papelzinho não traz credibilidade, é importante ter um esboço com a ideais principais, assim você não foge do assunto ou esquece de falar algum detalhe importante. É fundamental fazer um mapa mental antes de dar uma aula, gravar uma vídeo ou qualquer coisa que for fazer, pensar antes no que vai ser falado, ter um inicio, um meio e um fim, isso traz organização para as suas ideias e você consegue passa-las de forma lógica. Já aconteceu com você ficar em um conversa um tempão tentando lembrar de uma palavra, que parece estar na ponta língua mas não sai? Comigo acontece direto, isso acontece por falta de vocabulário, a comunicação e o entendimento vem através de varias palavras.

Faça um treino, pense em uma palavra e depois em vários sinônimos para a mesma, assim você exercita sua mente. Uma pessoa fluente tem a capacidade de expressar suas emoções e suas ideias de forma clara, um vocabulário amplo contribui muito para o melhor entendimento do assunto e novamente a dica é se manter sempre lendo a leitura é super importante.

Pausas:

As pausas são de extrema relevância no momento de se comunicar, elas dão ênfase para a ideias principais, mas não só isso, têm inúmeras funções durante um discurso: servem como um momento de reflexão, aumentam o grau de emotividade, dão um tempo para que as pessoas assimilem o que foi dito e muito mais... Os ouvintes de uma apresentação precisam de um tempo de descanso entre um bloco de informações e outro. E como usar as pausas? No meio do seu discurso faça uma pergunta, por exemplo: "Você sabe a diferença entre a neutralização e matização?" Após isso aguarde dando uma pausa para que a pessoa possa pensar, se ela souber a resposta ela vai se sentir estimulada, e se não souber a resposta ela iria ficar atenta aguardando pela sua explicação. Outro exemplo é quando quer dar ênfase em uma determinada ideia, fale pausadamente as palavras de no final da frase isso vai mostrar a importância daquele assunto e assim vai causar um impacto maior, e pausa no final serve para seus ouvintes assimilarem melhor o que foi falado. E se você acha que já acabou as funções de uma boa pausa está enganado, a pausa serve também para quando você quer mudar de assunto. exemplo: "Até agora falamos sobre neutralização e matização mas agora vamos falar sobre a tonalização......." (pausa) e logo depois explique o próximo assunto, assim ficará clara a mudança de assunto. Faça esse exercício, fale uma frase sem pausas e logo após fale a mesma frase com pausas estratégicas e perceba a diferença.

Ênfase:

Dar ênfase é destacar, deixar em evidência, exaltar aquilo que seja mais percebido, que seja fixado pelas pessoas que estão te ouvindo. Uma maneira de dar ênfase é sempre falar do tema que está sendo falado, exemplo: "Para você que acabou de chegar nessa live, o tema de hoje é dicas de como destravar a oratória" ou "Quais são as dificuldades na hora de falar em público?" Podemos também mudar o ritmo, usar gestos, aumentar o tom da voz para chamar atenção, demonstrar entusiasmo e demonstrar emoção. Outra maneira de evidenciar é usar frases que chamem atenção como: "Gente, pega o papel e caneta que vou te dar o pulo do gato". Na maioria das vezes o que você dá ênfase não será esquecido.

Volume e modulação:

Falar baixo demais não atrai atenção e falar auto demais pode soar como uma bronca ou até deselegante. Em uma palestra ou uma aula é preciso reconhecer o ambiente, se é grande ou pequeno, quantas pessoas tem ali, se tem barulho no no local... tudo isso vai ter que ser levado em consideração na hora de escolher qual o volume será usado, essa modulação deve ser dosada com cuidado, mas podemos usá-las em momentos estratégicos a nosso favor, podemos em alguns momentos aumentar o tom da voz ou falar bem baixinho, isso traz naturalidade e passa emoção para o público. Se você quer demonstrar indignação fale mais alto usando gestos, agora se você dar um conselho, fale baixo. Podemos também usar voz de forma teatral imitando a voz de alguém, isso traz vida e comédia ao seu seu assunto. De uma forma simples, podemos definir modulação de voz como a mudança de tonalidade entre um trecho de uma fala e outra. Modular a voz é variar as suas características, alterando a tonalidade, a altura, a frequência, o volume e até mesmo o timbre.

Agora coloque em prática, ligue a câmera ou reúna sua família ou amigos e use todas essas técnicas e sinta o professor(a) nascendo em você. espero que tenha ajudado.

 

 

 

 

                

 

 

 

Educadores da Beleza - Comunidade de Colorimetria Avançada
Ler conteúdo completo
Indicados para você