[ editar artigo]

Coloração de duplo sentido

Coloração de duplo sentido

Coloração de duplo sentido. Você já ouviu falar isso?

Quando o vendedor de uma empresa chega no seu salão com essa novidade, falando que a marca dele oferece uma coloração que se transforma em tonalizante, é legal né?

Se você pensar bem é extremamente vantajoso e econômico, a vantagem de ir lá no seu estoque e poder utilizar a coloração como um tonalizante, sensacional. 

Maaaasssss... 

Pode isso Osvaldo? 

Me ajuda aí!

Nós Colorimetristas sabemos que não né?

Coloração é a base de hidróxidos de amônio que em conjunto com o oxidante dilata a cutícula e através da explosão de oxigênio conduz os corantes oxidativos através da cutícula que vai estar dilatada até o córtex revelando o pigmento.

Em uma coloração o oxidante tem o poder de clarear até quatro tons.

Já o tonalizante que é a base de Etalonamima, dietalonamina e trietalonamina apenas deposita pigmentos, servindo assim mais para uma neutralização, um direcionamento de reflexo, esfriar uma cor.

Então profissional fique atento, esta mágica não existe, coloração é coloração e tonalizante é tonalizante.

Educadores da Beleza - Comunidade de Colorimetria Avançada
Mauricio lopes
Mauricio lopes Seguir

Cabeleireiro, barbeiro, Colorimetrista , visagista, formado em gestão financeira

Ler conteúdo completo
Indicados para você