[ editar artigo]

Biossegurança - Riscos relacionados à saúde

Biossegurança - Riscos relacionados à saúde

Hoje eu vim para dividir com vocês um assunto muito importante para nós profissionais da beleza, em especial os cabeleireiros, mas esse assunto abrange diversas áreas desse ramo como, manicures, maquiadores, esteticistas e outros, porém não damos a devida atenção.

O que é biossegurança? É um conjunto de ações voltadas para a prevenção, minimização ou eliminação de riscos inerentes às atividades de pesquisa, produção, ensino, desenvolvimento tecnológico e prestação de serviços. Esse artigo é baseado nesse conceito e no que também envolve a LER/DORT.

Em matéria anterior, fiz uma citação de que o profissional dessa área não caminha pelo espaço onde trabalha e sim desfila.   

https://educadoresdabeleza.com.br/blog/colorimetrista-de-excelencia

De fato, é verdade, porém isso não se resume somente na beleza em que se refere ao posicionamento estético do profissional, mas também na interferência da saúde física e mental do trabalhador, bem como nos impactos negativos à sua vida como um todo, inclusive a vida social particular do prestador de serviços.

Trabalhadores dessa área devem se preocupar com a sua postura no sentido de como executa seus serviços, no manuseio correto dos equipamentos e posicionamento dos seus clientes. É tanto torce, retorce e contorce, que não paramos para analisar o quanto esses movimentos feitos de forma inadequada nos prejudicam. 

Manter-se ereto, com ombros alinhados e antebraços flexionados, ao um ângulo de 90 graus, mais ou menos na altura da cintura, quando estamos executando serviços de mechas, corte, escova, etc., se possível na maior parte do tempo, ajudará na vida útil do profissional. Ajustar a cardeira hidráulica de acordo com a altura do seu cliente também é de importância relevante, pois sabemos que as vezes, em alguns casos, precisamos erguer nossos membros superiores na linha do ombro ou acima dele para executar algum procedimento, porém, o ideal é que esse tipo de movimento seja reduzido ao máximo, deixando apenas para condições especiais, afinal, posicionamentos dessa natureza, são os principais motivos da LER (Lesão por Esforços Repetitivos) e DORT (Distúrbio Osteomusculares Relacionados ao trabalho), são muito comuns em diferentes segmentos de trabalhos, provocam doenças como lesões em tendões, músculos e articulações especialmente em membros superiores.

É importante Saber!

  • Atualmente no Brasil a LER/DORT é considerada acidente de trabalho;
  • Os Sintomas da LER/DORT é de difícil identificação, e os sinais podem aparecer a longo prazo;
  • Muitos trabalhadores desconhecem as consequências dos movimentos repetitivos para a saúde, dessa forma não identificam a origem da dor, e isso pode acarretar micro lesões continuadas, que sem o tratamento adequado pode levar a invalidez;
  • Profissionais da área de Beleza fazem parte do grande grupo de risco à desenvolver LER/DORT.

Riscos ergonômicos: esforço físico, levantamento de peso, postura inadequada, controle rígido de produtividade, situação de estresse, trabalho em período noturno, jornada de trabalho prolongada, monotonia e repetitividade, imposição de rotina intensa.

 Consequências: cefaleias causadas por tensões musculares e emocionais, dores musculares em geral  “principalmente nas pernas e lombar” causadas por lesões ou inflamações, lesões na coluna cervical e nos músculos que a sustenta, hiper tensão arterial, alteração de sono, doenças nervosas, taquicardia, doenças do aparelho digestivo (gastrite e úlcera), tendinite, bursite, síndrome do túnel do carpo, ansiedade, stress e outros.

No ambiente de trabalho, além de mobílias, iluminação, jornada excessiva de trabalho, barulho e pressão psicológica, que podem provocar alguns dos itens mencionados acima, vou citar alguns erros clássicos que podem levar o trabalhador a desenvolver a LER/DORT:

  • Segurar o secador na mão de força e habilidade e a escova na mão contraria, implica no comprometimento de toda  ergonomia corporal, provocando curvaturas desconfortáveis e possíveis lesões. Ou seja, se sua habilidade manual é na mão direita o secador deve ser segurado pela mão esquerda e a escova na mão direita e vice e versa, pois é a escova que se movimenta e o secador acompanha.
  • Movimento rotativo da escova com o punho, onde na verdade são apenas os dedos que devem fazer o giro da escova mantendo o punho parado e alinhado com o antebraço.
  • Segurar a mecha de cabelo com o dedo junto à cerda da escova, ao invés de envolver a mecha a ser escovada nas cerdas e provocar uma leve tração para que a ela não se desprenda da escova. Esse tipo de prática pode causar queimaduras nas mãos dependendo da potência do seu secador.
  • Dividir os cabelos no ato de execução de cada mecha, seja na escovação, no corte ou em outros serviços, onde, o ideal é dividir os cabelos por sessões de forma previa, dessa forma o tempo é otimizado, seu desgaste físico é mais preservado, bem como os equipamentos de trabalho, onde se evita possíveis quedas dos mesmos e reduz a probabilidade que eles causem algum tipo de acidente ou de depreciação das ferramentas de trabalho.

 

Dica: Ao fazer uma pegada para escovar ou cortar, preste atenção como seu corpo se comporta com esse movimento. Caso seu corpo esteja alinhado, bem como braços e punhos, a pegada esta correta, caso contrário, refaça a pegada mudando o posicionamento das mãos de maneira que seu corpo fique confortável e ereto.

NOTA - ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), embasada pelo conceito BIOSSEGURANÇA, orienta e estabelece como norma o uso do EPI (Equipamento de proteção individual) aos profissionais da área de beleza, a fim de assegurar a saúde e a prevenção contra acidentes de trabalho, são eles: sapato fechado, calça jeans ou tecido resistente, luvas, jaleco ou avental.

Sapato fechado - protege contra objetos perfurantes como, tesouras e navalhas, em casos de queda. Calçados que sejam confortáveis e que diminua a tensão causada pelo peso corporal na planta dos pés, nos músculos dos membros inferiores e na lombar, também protegem contra LER.

Luvas - protegem as mãos do contato com produtos químicos que podem causar lesões como queimaduras, irritações, envelhecimento precoce do tecido (pele) e desgastes das digitais.

Calça jeans, avental ou jaleco - protegem o corpo contra os componentes químicos e suas reações em contato com a pele.

 

É preciso entender!

A prevenção é o melhor tratamento. Exercícios físicos como, musculação, RPG, pilates, alongamentos ajudam muito, tanto na prevenção como no tratamento fisioterápico para aqueles que já possuem alguns dos tipos da LER, entretanto, eles devem ser prescritos e acompanhados por um profissional da saúde especializado nessa área, e também para prescrição de medicamentos para aliviar e tratar os sintomas.

Nós, profissionais da beleza, sabemos que a nossa profissão não é para qualquer um, tendo em vista que o serviço é pesado e só os fortes sobrevivem, contudo, essa sobrevivência tem que acontecer de maneira saudável, então fiquem atentos e se cuidem começando pela prevenção.

Até a próxima!

Carla Lopes

Cabeleireira Educadora

 

 

 

 

 

 

 

Educadores da Beleza - Colorimetria
CARLA RENATA LOPES
CARLA RENATA LOPES Seguir

Cabeleireira, educadora, colorimetrista, maquiadora profissional e técnica em penteados.

Ler matéria completa
Indicados para você