[ editar artigo]

Aminoácidos e sua importância

Aminoácidos e sua importância

Vamos entender a importância dos aminoácidos?

O fio de cabelo tem uma estrutura de 85% formada por um tipo de proteína chamada queratina, que por sua vez é formada por 19 tipos de aminoácidos. Sendo eles então:

• CISTINA – 14 a 16,5%

A Cistina é um aminoácido que ajuda no crescimento dos fios de cabelo, tem presente em muitos cosméticos e modifica a estrutura dos fios. Eles são envolvidos na produção de colágeno para elasticidade e textura da pele, e na alfa-queratina para unhas e cabelos.

• ÁCIDO GLUTÂMICO – 14,3 a 15,5%

Apesar da grande concentração deste componente no cabelo, achei pouquíssimos lugares falando da função deste aminoácido para o cabelo. Apenas que ele é usado na fabricação de surfactantes.

• SERINA – 9,6 a 10,8%

Melhora a penteabilidade dos cabelos, melhora as propriedades físicas da fibra do cabelo tais como o brilho, aspecto de liso, maciez e integridade das cutículas. É usado nos cosméticos como hidratante.

• ARGININA – 8,8 A 9,6%

Ela estimula a microcirculação para uma melhor nutrição no bulbo capilar, favorecendo a troca de nutrientes entre a raiz e o fio. É muito utilizado para produtos cosméticos pois possui grande propriedade hidratante.

• TREONINA – 6,5 a 7,5%

Importante para a produção de glicina e serina. E é muito usado em cosméticos farmacêuticos.

• LEUCINA – 6,4 a 6,9%

É fundamental para regeneração dos cabelos, pois é um elemento essencial para a estrutura das proteínas e enzimas.

• ÁCIDO ASPÁRTICO – 5,6 a 6,5%

Ele é indispensável para a síntese da arginina.

• VALINA – 5,0 a 5,8%

É fundamental para regeneração dos cabelos, pois é um elemento essencial para a estrutura das proteínas e enzimas. Da mesma família da Leucina e Isoleucina.

• GLICINA – 3,3 a 3,5%

Ajuda na fabricação de outros aminoácidos é necessário para a conservação da pele e cabelos, pois tem ação antioxidante. É usado em cosméticos para tratamento contra dermatites e antialérgico.

• PROLINA – 3,6%

É um dos aminoácidos que são componentes primários da proteína colágeno, o tecido do conectivo que liga e sustenta todos os outros tecidos. É o aminoácido mais rígido, sendo ele então que dá rigidez ao fio de cabelo.

• ALANINA – 2,8 A 3,5%

É um aminoácido que ajuda na formação da vitamina B6. Possui propriedades hidratantes, e é usado em cosméticos para produzir surfactantes e vitaminas.

• LISINA – 2,6 a 3,1%

Ajuda a obter um cabelo alinhado da raiz às pontas por mais tempo. Ela potencializa a absorção do cálcio, ajudando no fortalecimento, crescimento e regeneração dos cabelos.

• ISOLEUCINA – 2,3 a 2,5%

A isoleucina foi outro que não achei nada especifico para cabelo, mas fala que quando somos crianças é ele que atua no crescimento, e que ele age de forma lenta no organismo, lendo estas informações, deduzi que talvez ele esteja ligado ao crescimento do fio de cabelo.

• FENILALANINA – 2,2 a 2,8%

É o aminoácido ligado diretamente a melanina, dando cor a pele e cabelos.

• TIROSINA – 2,1 a 2,7%

Este aminoácido é ligado diretamente a pigmentação dos fios, ou seja, a cor vibrante do cabelo é devida a este aminoácido. É encontrado nos cosméticos tendo como objetivo a proteção contra raios UV.

• HISTIDINA – 0,8 a 1,1%

• TRIPTOFANO - 0,8 a 1,2%

Recupera e mantem a integridade do fio evitando a quebra.

• METIONINA – 0,5 a 0,9%

Reforça a estrutura do cabelo e combate a queda capilar.

• Vestígios de ÁCIDO CISTEICO

Esta formação de aminoácidos no cabelo pode diminuir pela química ou simplesmente por agressões externas como secador, chapinha, vento, sol, etc. a falta destes aminoácidos causam queda e quebra de cabelos. E a forma para suprir estas necessidades pode ser ingerida, com suplementos e uma boa alimentação, ou tópico, com cremes ricos em aminoácido diretamente nos cabelos.

Cada aminoácido tem uma função específica. Aqui vai o papel de cada um deles:

• Resistência: glicínia, serina, treonina, cisteína, tirosina, asparagina e glutamina.

• Manutenção da cor: arginina, lisina e histidina.

• Ação antifrizz: aspargina (ácido aspártico) e glutamina (ácido glutâmico).

• Hidratação: alanina, leucina, valina, isoleucina, prolina, fenilalanina, triptofano R aromático e metionina.

• Redensificação da fibra capilar (para cabelos finos): serina, treonina e tirosina.

Os cabelos têm 65 a 90% de sua composição na forma de proteínas. Estas por sua vez são produzidas por nossas células do couro cabeludo, usando como matéria-prima os aminoácidos.

Nem todos os aminoácidos conhecidos estão presentes nos cabelos, porém, para que possamos ter cabelos mais fortes, saudáveis e para colaborar na redução da queda os aminoácidos podem ser fundamentais.

Deficiências nutricionais, e agressões aos fios (clima, química, secador e chapa, água do mar ou piscina), são os maiores causadores de problemas capilares que evoluem com redução da produção ou da quantidade das proteínas dos cabelos.

Muitos problemas de queda de cabelo se beneficiam com o uso de aminoácidos, desde quedas mais simples, como as causadas por estresse, até quedas de tratamento mais prolongado como as genéticas ou causados por motivos variados.

A reposição de aminoácidos, seja por via oral seja por via tópica (aplicação direta nos fios ou no couro cabeludo), é de grande valia para a recuperação capilar e ajuda a corrigir e melhorar quadros de cabelos fracos, finos, quebradiços ou de couros cabeludos que vem sofrendo com a queda capilar Mais do que a simples utilização, a continuidade do uso permite resultados mais consistentes quando os aminoácidos são prescritos. Isto porque, os benefícios que estes trazem aos cabelos poderão ser vistos gradativamente, à medida que os cabelos crescem a partir do couro cabeludo, substituindo os cabelos que previamente estavam finos, fracos quebradiços ou caindo mais do que o normal.

At,

Elaine Domingues - Educadora

 

Educadores da Beleza - Comunidade de Colorimetria Avançada
Ler conteúdo completo
Indicados para você