[ editar artigo]

Alisamento de cabelo - Como age no fio, por que não quimicamente tratado?

Alisamento de cabelo - Como age no fio, por que não quimicamente tratado?

Antes de falar do tema em questão, é preciso considerar a importância da análise prévia do cabelo, verificar a resistência, porosidade, densidade, histórico químico anterior, teste de mechas, tempo de pausa, de exposição ao produto sobre o cabelo, segundo o recomendado pelo fabricante.

Nesse artigo vou trazer informações sobre dois tipos de alisamentos ou relaxamento: Tioglicolato de amônia e tioglicolato de glicerila.

O conhecimento sobre esses ativos e seus mecanismos de ação vão contribuir para o desempenho, qualidade e segurança ao realizar o procedimento de alisamento.

Na verdade o tioglicolatos não alisam o cabelo, tioglicolatos são agentes redutores de volumes, porque desligam apenas algumas ligações das pontes dissulfeto no interior do córtex. O alisamento em alguns casos se dá por ação de manuseio do procedimento realizado pelo profissional cabeleireiro habilitado para isso.

 Ação química dos tioglicolatos

O alisamento promovido pelo tioglicolato se dá pelo ácido tioglicolico. Esse ácido fornece o átomo de hidrogênio responsável pelo desligamento das ligações de enxofre (dissulfeto). Para que ocorra a reação química o ácido tioglicolico,  é necessário um agente alcalino como hidróxido de amônio.

Associando ácido tioglicolico com hidróxido de amônio se obtém o tioglicolato de amônia.

Força do produto

Se a força será forte, média ou suave, vai depender da concentração de ácido tioglicolico e do nível de alcalinidade (pH) pela quantidade de hidróxido de amônio.

Tioglicolato de glicerila tem baixa concentração de ácido tioglicolico e hidróxido de amônio, por isso sua aplicação é tolerada sobre o cabelo que já foi processado quimicamente por outros componentes químicos de transformação como coloração e descoloração.

Tioglicolato de glicerila é um redutor de volumes com pH entre 2,0 a 4.0, promovendo redução superficial com baixa redução na ondulação do fio de cabelo.

Por que não quimicamente tratado?

Quando nos referimos a processos de alisamentos, não é adequada a expressão cabelo quimicamente tratado, porque a ação química de alisamento do cabelo não tem função em tratar, a ação química de alisamento com tioglicolato sobre o fio será o desligamento e rearranjo de ligações dissulfeto que afetam os aminoácidos contidos no enxofre, reduzindo 21% da cistina e 50 % de metionina da raiz as pontas do cabelo, removendo também parte da camada de ácido graxo (gordura natural do cabelo) tornando mais suscetível a eletricidade estática e sem brilho, com frizz.

Por isso, todo cabelo que for submetido a alisamento com tioglicolatos terá que receber reposição de aminoácidos, nutrição e hidratação artificial regulamente, feito e indicado pelo profissional cabeleireiro com tratamentos cosméticos capilar adequados. Além de fornecer o tratamento deverá orientar o uso adequado de manutenção em casa, pela cliente.

Alisamentos com tioglicolatos tem suas funções e peculiaridades, indicado para a redução ou alisamento para determinado tipo de cabelo. Você conhecendo como age sobre o fio e seus efeitos, saberá quando indicar o procedimento à sua cliente... esse é o objetivo desse artigo.

Até nosso próximo encontro aqui no Educadores da Beleza.

Educadores da Beleza - Comunidade de Colorimetria Avançada
Elizete Jardim. Colorimetrista
Elizete Jardim. Colorimetrista Seguir

Elizete jardim ,especializada em colorimetria , Colorimetria Avançada By Alejandro Valente. E especializada em cortes avançados Academia do c Corte. Claudiney Ravaglia e Alejandro Valente. elizetesouzajardim@gmail.com

Ler conteúdo completo
Indicados para você